Como você quer se sentir? O que você vai fazer pra se sentir da maneira que você quer? Essa são perguntas que eu nunca tinha parado pra fazer pra mim mesma, até a Danielle LaPorte aparecer na minha vida. A gente se planeja ao redor do que queremos ter, fazer. Mas no final das contas, como você quer se sentir? O que você espera que aquela viagem pra Paris ou a promoção no trabalho te traga? Porque no fundo, a gente tá atrás da emoção que vai vir com a conquista, ou não? Ela diz que:

“Quando você tem clareza de como você quer realmente se sentir, seu processo de planejamento de vida talvez vire de ponta-cabeça.”

Eu comecei a pensar nisso. E aí me veio em mente meu “maior problema em morar fora”: 31 de dezembro. Eu já superei carnaval, são joão e aniversário longe de casa, mas eu ~ detesto ~ passar minha virada de ano num lugar frio e desanimado. Tipo assim… todo ano eu começo a pensar na meu réveillon já em janeiro do ano que acabou de começar. A doida, né?

Mas veja só… foram 5 viradas de ano na América de cima. Todas batem aquela ‘bad‘. Nos último três anos eu acabei viajando. Ainda assim. Nah… Muita expectativa, talvez. E eu já tava procurando viagem pra esse ano chamando todo mundo pra fazer um cruzeiro que sai o dobro do preço. Até que eu parei e pensei: beesha, por que tu não para pra avaliar como tu quer se sentir na noite da virada?

Esse exemplo pode parecer besta pra você, mas pra mim, provavelmente é o começo dessa virada de ponta-cabeça que ela fala. Porque eu já trabalhava com clareza de objetivos – de buscar o porquê de você querer o que quer. Mas parar pra analisar como você, na verdade, quer se sentir? Achei isso uma parada genial! Seriously.

A base disso tudo é a seguinte… você escolhe um número de sentimentos/emoções que acredita serem fundamentais pra você, e guia todo o seu processo de tomada de decisões ao redor deles. É fácil chegar nesses sentimentos? Não. Você vai precisar parar pra analisar o que te faz bem – mas de verdade.

Pra mim, um dos meus core desire feelings é liberdade. Outro é energia, e também criatividade. Eu quero me sentir livre, energizada, e criativa. Tirar isso de mim, eu cheguei a conclusão que é o mesmo que tá me levando pro buraco. Mas uma vez que você define seus sentimentos/emoções, é hora de usar eles todos os dias, lembrar, anotar, meditar neles.

E aí a virada de ponta-cabeça vai começar quando você perceber que certos objetivos que tem na sua lista pra esse ano, não necessariamente são tão importantes quanto você imaginava. Que as decisões no seu dia-a-dia vão passar a ficar mais leves, porque você vai refletir nos seus sentimentos guias. Que definir prioridades, inclusive, vai ficar mais fácil e, consequentemente, dizer não, também.

Bom, não sei se consegui despertar em você aí a vontade de saber mais sobre o assunto, e de realmente parar pra analisar como você quer se sentir, e quais seriam seus sentimentos/emoções que te guiariam. Eu acredito que vale a pena refletir e se aprofundar mais nesse assunto… e se quiser procurar mais sobre a Danielle, é só jogar no Google: Desire Map, Core Desire Feelings, Danielle Laporte.

Ah! E sobre meu 31 de dezembro, vou refletir melhor sobre… 😉

Clique aqui para baixar o e-book “Design de Estilo de Vida na Prática” gratuitamente.

Bjo,
Belle – @suavidadesenhada

YouTube | Facebook | Instagram | Contato | e-book

Clica aqui pra se inscrever no mini-curso Dreamlist –
Transformando Sonhos em Metas

2 respostas a “Como Você Quer Se Sentir? | Planejamento ao Redor de Sentimentos | Design de Estilo de Vida”

  • Hola! tampoco había pensado en esas emociones cuando planifico mi vida,pero sí la repasé para atrás, y una vez logrado me siento feliz.
    Así como tu lo propones me gusta más, parece que voy mas liviana,porque reflexiono en esos sentimientos guías……y vaya si tengo una gran decisión para tomar!!!!
    Muchas gracias, muy buena tu propuesta.
    Saludos y éxito siempre.
    Victoria

    • Hola!

      Gracias por tu comentario! Si, concordo con usted. Asi pudemos ficar livres para planejar mejor, si?

      Fico feliz de ver que estoy ayudando te de alguna forma. Gracias!
      (mi esponol no es bueno, desculpe).

      Saludos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *