Na virada de ano de 2013 pra 2014 eu decidi mudar o estilo de vida que eu tinha. Essas mudanças nunca mais pararam de acontecer, mas tem uma específica que eu quero falar sobre aqui nesse post. Porque hoje o Facebook me lembrou que há 4 anos atrás, no meio de maio, eu estava tomando a decisão de mudar – TUDO. Decidi mudar pros Estados Unidos novamente, deixar pra trás a zona de conforto, a carreira promissora, a bolsa 100% do curso que era a paixão da minha vida, as conquistas que aconteceram, pra me jogar no inesperado, arriscar recomeçar.

Por que eu decidi fazer esse post? Porque tem gente que chega e diz “pra você é fácil” ~ não foi, nem é. Eu fiz um post no instagram na sexta que só liberei hoje. Mas aí as memórias do Face, também de hoje, me levaram a conclusão que eu precisava falar mais sobre isso. Eu preciso dizer, mais uma vez, que as coisas não acontecem como mágica, não. Que eu tenho uma história por trás do agora. E mais que isso, preciso lembrar do poder da decisão que faz toda a diferença na vida de uma pessoa que está buscando uma mudança- seja de carreira, seja de relacionamento, seja de país.

Quando eu decidi voltar a morar fora, mais uma vez, eu não tinha dinheiro pra fazer o que eu queria, e tinha sim o que perder. Como já mencionei, eu estava com tudo muito bem encaminhado. Tinha tudo o que jogar pra cima. E sobre a grana, eu já estava sendo minha própria chefe (primeira mudança de 2014), o que me levou a ter flexibilidade nos meus horários, mas também me levou a “não contar com o ovo no cu da perua” (ou seja, nunca saber quando eu ia ter dinheiro ou não). Pela primeira vez em quase 3 anos eu não tinha mais dinheiro certo. Não tinha salário. E pra mim, conseguir pagar as contas, as xerox da faculdade, e meu transporte, até então, já tava de bom tamanho. Até então.

Naquela época eu não tinha percebido isso ainda, mas fazer da vontade uma decisão foi o que realmente me ajudou a mudar minha vida. E hoje eu tenho plena consciência disso. Porque eu não falei que eu “gostaria”, eu fiz daquilo um objetivo – e coloquei todo o meu pensamento e esforço pra conseguir aquilo. Nada nem ninguém poderia me parar (exceto a imigração, né).

Eu sentei a bunda, peguei papel e lápis (mais uma vez) e comecei a planejar. Listar tudo o que eu ia precisar. E quanto também – muy importante! E eu vi que teria que juntar mais ou menos R$10 mil em três meses. DEZ MIL EM 3 MESES. Porque foi essa deadline que me dei. Porque eu queria tá aqui em Agosto. Impossível? Parecia sim! Muito! Mas eu só lembro eu dizer “eu vou conseguir, cê vai ver!“. Você pode chamar de fé. Eu chamo de CERTEZA. Porque quando você tem certeza do seu objetivo, você faz as coisas acontecerem.

Não foi sorte. Eu abri minha mente pra oportunidades. Eu enviei pro mundo a mensagem de que eu tava preparada pra entrar nas portas que abrissem. E fui atrás. Fui atrás no sentido de não ficar parada. Eu comecei a procurar mais alunos (eu estava dando aulas particulares de inglês), empregos temporários por conta da Copa do Mundo (que rolou em Recife também), e acreditei. Acreditei com tudo o que eu podia que ia dar certo.

  • Como consegui juntar essa grana em 3 meses:

Por dois meses eu começava meu dia às 5 da manhã e só parava às 11 da noite. Foram quase 60 dias assim. Só parava pra comer, tomar banho, e usar o banheiro. Porque até dormir era privilégio. Nunca me vi tão focada quanto naqueles dois meses.

Eu dobrei o número de alunos que tinha (montei pacotes especiais que saiam mais barato pagando adiantado), peguei 2 oportunidades temporárias por conta da copa (que me deram um grana MUITO boa), e inventei um tal curso intensivo com 5 vagas que acabou me rendendo só duas alunas, mas mesmo assim ajudou. Vendi praticamente tudo o que eu tinha em boas condições (roupas, sapatos, bolsas, e até móveis do meu quarto!).

As circunstâncias pra mim naquela época eram diferentes de agora, e também de 2009 (quando decidi fazer meu intercâmbio sem ter nem “onde cair morta”). São diferentes também das suas, com certeza. Mas a minha finalidade com esse post é te mostrar que não é fácil, mas é possível sim. Hoje o drama da minha vida é outro (alimentação). E esse pra mim parece tão mais complicado do que o de maio de 2014, mas eu tenho plena consciência de que não é. Eu que não tomei vergonha na cara ainda e decidi mudar de vez. Os obstáculos são diferentes, mas o mindset é o mesmo.

O planejamento e ação são peças chave em qualquer ideia ou objetivo, mas é a decisão firme que vai te levar pra linha de chegada. Se alguém tivesse me dito “você vai juntar 1o mil conto em três meses” eu teria chamado essa pessoa de louca. Mas eu consegui. Eu não sei o que você tá buscando na sua vida, qual caminho ou mudança você tá querendo fazer. Mas entenda isso: no dia em que você decidir de verdade, e tornar aquilo um objetivo, você vai sim conseguir realizar. Mas primeiro de tudo, você tem que querer. Mas querer de verdade.

Não esquece que, do mesmo jeito que transformei minha vida, eu posso te ajudar a transformar a sua.

Clique aqui para baixar o e-book “Design de Estilo de Vida na Prática” gratuitamente.

Bjo,
Belle – @suavidadesenhada

YouTube | Facebook | Instagram | Contato | e-book WhatsApp

Clica aqui pra se inscrever no mini-curso Dreamlist –
Transformando Sonhos em Metas

2 respostas a “Mudar o Estilo de Vida: a Diferença Entre Querer e Decidir”

  • Bem sei que não foi fácil pra vc! Dias e dias dando aulas e trabalhando p voltar p o seu sono. Para mim também não está sendo fácil ir de encontro a o que socialmente é o padrão correto de se viver. Arriscar tudo e tentar a vida fora já está sendo difícil de agora, no planejamento. Contudo, suas sessões estão sendo imprescindíveis. Ter tua palavra amiga, tuas técnicas de coaching é tua experiência a meu favor tornam os danos possíveis na caminhada, mais claros. Sabendo os passos a dar e com um bom plano traçado nas suas aulas me sinto mais segura p seguir o plano de mudança. E vamos rumo ao desenho que eu vislumbro p meu futuro e vida!

    • Naaaaay, obrigada pelo comentário! Nossa! Tu bem acompanhou meus dias na época, e tu viu como foi!
      Fico feliz de tá contribuindo com suas mudanças! E oremos, né? É tenso, mas se é o que você quer, se joga! <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *