Sobre criar expectativas: não crie.
Quantas vezes você já se frustrou por não ter conseguido algo que queria, por ter esperado mais do que deveria de alguém, e até com aquela paquera que não vingou? Essa frustração veio das expectativas que você criou, e alimentou.

Um exemplo é quando você faz algo por alguém, e espera receber a mesma atitude de volta.  Se aquela pessoa não retribui, você se machuca. Se frustra. Mas foi você quem criou expectativas, ela não te provavelmente não te prometeu nada. Até porque, nesse caso, se fazemos um favor ou uma gentileza não devemos mesmo esperar nada em troca.

Vou te dar outra situação: quando você corta as pontas do cabelo e seu companheiro não repara. Você criou a expectativa de que ele iria notar, e ele nada. E aí vem a tristeza! sua mente começa a te dizer que ele não te ama, por uma besteira! besteira! Mesma coisa quando você espera um “bom dia” ou elogio de alguém.

A frustração que você sente é fruto da sua própria mente. Você quem está alimentando essas expectativas cada vez que fantasia na sua cabeça sobre uma relação que nem começou, uma conversa que talvez não aconteça, ou qualquer situação incerta.

Mas como solucionamos isso então?

O ideal é ser realista. Ou melhor… Encarar as situações de forma realística.

E ser realista significa não criar expectativas. Não esperar nem o pior, nem o melhor. Você vive a situação consciente de que as coisas podem dar certo ou não. E Isso não significa que você vai estar sendo pessimista, muito menos quer dizer que você não irá fazer o possível pra que sua ideia, projeto, paquera, dê certo. Ao contrário.

A expectativa é a espera, muitas vezes, de algo que nem temos controle. Eliminar esses pensamentos de ansiedade é prática. Nossa mente está acostumada a pensar e tratar as situações de determinada forma, e aí é uma questão de mudança de hábitos ou mudança de mindset.

São exercícios diários e mentais. Fique ligada nos seus pensamentos, e não deixe a ansiedade tomar conta, e não crie expectativas. Pratique reconhecer esses sinais que seu corpo e sua mente te dão, pra neutralizar eles logo. No início é complicadinho, e você vai ter várias recaídas (faz parte!), mas é importante não desistir. Com o passar do tempo, você vai perceber uma mudança no seu humor e tolerância, além de quê, é uma ferramenta anti-stress! Que ajuda em tudo…

Tem um livro que parece ser bastante interessante que ajuda nessa prática. Apesar de eu não ter lido ainda, já vi vários resumos da ideia dele. Chama-se O Poder do Agora, de Eckhart Tolle. O autor trata do poder da nossa mente, e de como podemos melhorar nossa qualidade de vida, simplesmente focando no aqui e agora. Isso não quer dizer que você não deva fazer planos pro futuro (aí eu estaria indo contra o meu trabalho), mas sim, viver o seu presente.

Bom, da próxima vez que alguém te machucar por algo que você estava esperando receber, lembre que quem criou a ilusão foi você. Essa pessoa provavelmente não tem nada a ver com isso, né? E tem um vídeo pra ilustrar o texto de hoje, claro.

Se você tiver problemas para visualizar, clique aqui.

 

Se gostou do texto, ou do vídeo, ou dos dois, não deixe de compartilhar e deixar seu feedback! ?
Ah! E entrar para comunidade aqui, caso ainda não esteja participando!
Se você quiser saber mais sobre o Lifestyle Design (ou design de estilo de vida), clica aqui.

Bjo,
Belle

YouTube | Facebook | Instagram | Contato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *